quarta-feira, 6 de janeiro de 2016

Roda de Passarinho na Caatinga (Capitulo V)

Feira de Santana a Euclides da Cunha

Seguimos pela BR 116 dia 22 de outubro, quinta-feira, rumo à Caatinga. Pesquisando na internet, descobrimos o Lourinho Reis, pela quantidade de fotos de aves publicadas no wikiaves, em Euclides da Cunha. 

Fomos convidados a pousar no seu sítio, nos arredores da cidade e de lá pudemos conhecer um pouco de uma bela área que Lourinho cuida com carinho para transformar em pousada para observadores de aves.

Lourinho fez curso de observação de aves com Tietta PivattoSimone Tenório e a Jussara Flores de quem traz boas recordações e aplica seu aprendizado com dedicação. Nos confessou ser o único que continuou e que nós fomos os primeiros guiados, até então.

Na Serra Branca conhecemos artesãs que trabalham com a fibra do Licuri (Syagrus coronata) que também passaram por uma capacitação com Simone Tenório. Nos contaram que a partir de então iniciaram a coleta seletiva da fibra agregando valor e assegurando a continuidade do seu trabalho.

O artesanato de Licuri pode ser adquirido na Associação de Artesãos de Santa Brígida com o Zé de Rita e Zé Valdo (75) 98847 9252, ou na Associação dos Artesãos de Lear do Chuquê, com Edilene (75) 99896 5362 e Associação dos Artesãos de Lear de Serra Branca (75) 99955 2669 com Amilton.

Dona Branca aceita encomendas de redes de caruá pelo fone (75) 99862 8701 (Vivo)

Banho de cuia e muito conforto no quintal do Lourinho

Marlon, Marlene, Sofia e Lourinho


Água fresca e comida gostosa na casa da mãe de Lourinho a cada volta do campo


Dona Lurdes (Tetê) tia de Lourinho


Dona Helena (Bidú) mãe de Lourinho



Cozinha à fresca, cena constante no Sertão


Vai um banho de pneu aí?!


As ararinhas (Anodorhynchus leari) vêm de Canudos para alimentarem-se do Licuri em Euclides da Cunha



Tem farinha aí? O Farinheiro, como chamam o Myrmorchilus strigilatus aparecia arisco hora ou outra


Na Serra Branca conhecemos o artesanato com a fibra do Licuri



Lourinho nos apresentou aos artesãos e falou sobre o Polo da Palha do Licuri



Morada Velha, Jeremoabo e Serra Branca formam a comunidade do Polo da Palha do Licuri


O trabalho é feito com trançados de palha e utiliza corantes naturais



Dona Branca faz belíssimas redes de Caruá, enviadas até para fora do Brasil


Estradas de pó ligam as pequenas vilas do Sertão


A Roda continua no próximo capítulo...









Um comentário:

  1. NOSSA!!!!!NÃO SEI COMO É QUE TEM TANTA GENTE PASSANDO O ANO INTEIRO GUARDANDO DINHEIRO SÓ "PARA VIAJAR PRA DISNEY OU LÁ O QUÊ!!!!! O MAIS BONITO ESTÁ AQUI, BEM A NOSSO LADO, BASTA PRESERVAR. PARABÉNS A TODOS PELO TRABALHO.

    ResponderExcluir